Reprodução Humana

Congelamento de Óvulos


Atualmente, muitas mulheres têm postergado a maternidade, algumas pelo desejo de alavancar a carreira, outras por ainda não terem encontrado o parceiro ideal.Não é difícil encontrar mulheres com mais de 30 anos que ainda não pensam em ser mães, pelo contrário, esse número tem aumentado.Entretanto,você já parou para pensar que o seu organismo e o tempo podem não ser tão amigos assim? Com o passar do tempo,há uma perda da saúde reprodutiva dos ovários.Isso acontece porque os ovários possuem quantidade limitada de folículos/ óvulos. Geralmente a mulher possui uma reserva ovariana boa até os 35 anos(com quantidade e qualidade satisfatória dos óvulos),após essa idade sua reserva vai diminuindo consideravelmente.Além disso, quanto mais tardia a gestação maior o risco de nascimento de bebês com síndromes genéticas como a Síndrome de Down, por exemplo. Esse quadro ocorre porque, com o aumento da idade, a chance de erros durante a divisão celular do embrião aumenta.

Sendo assim, pacientes que não têm previsão de gestar e possuem mais de 30 anos ou que se submeterão a tratamentos oncológicos, já que quimioterápicos e radioterápicos afetam tanto a função dos ovários como a dos testículos e após o tratamento a fertilidade pode ser afetada temporariamente ou permanentemente,podem e devem congelar seus óvulos.

Quando congelados, os óvulos guardam características do momento em que foram retirados, ou seja, não envelhecem com os anos seguintes e podem se manter congelados por tempo indeterminado. Dessa forma, quando a paciente desejar engravidar, ela possuirá as mesmas chances de sucesso de quando realizou o congelamento dos óvulos, independente de quantos anos tenha quando decidir usá-los.

Como funciona:

Para se realizar a criopreservação(congelamento)dos óvulos, é necessário a utilização de medicamentos especiais para estimulação ovariana, ou seja, para ajudar no desenvolvimento e crescimento dos folículos. Assim que os folículos estiverem do tamanho ideal, conforme orientação médica, se iniciará o preparo para captação dos óvulos. Para esse procedimento é necessário uso de anestesia.O processo tem duração de 30 minutos em média, não sendo necessária a internação. Após a captação, a paciente é liberada e os óvulos são encaminhados ao laboratório no qual é realizada a seleção dos óvulos maduros, ou seja, os ideais para uma futura fertilização, e posteriormente são congelados em nitrogênio líquido a - 196º C.

Etapa congelamento de óvulos

Imagem ilustrativa: etapa congelamento de óvulos

Não existe um tempo determinado para que os óvulos fiquem congelados já que não envelhecem. Quando a paciente desejar engravidar, os óvulos serão descongelados, fertilizados em laboratório, e os embriões formados serão transferidos para o útero. Para transferir os embriões, é importante realizar o preparo endometrial, com a utilização de alguns medicamentos.

O recomendável para mulheres que desejam postergar a maternidade para além dos 35 anos ou para aquelas sem previsão de gestação ou em casos oncológicos é que pensem na possibilidade de congelamento de óvulos.O ideal é que o tratamento seja realizado antes dos 35 anos, porém não há idade limite.Essa técnica não traz nenhum risco para quem opta por ela, pelo contrário, possibilitará que, no futuro, quando desejado, existam mais chances de tornar o sonho da maternidade possível.

.

Se você tem dúvidas ou quer saber mais sobre o assunto, converse com um médico especialista em Reprodução Assistida para uma orientação correta no seu caso.

Entre em contato conosco, agende sua consulta!